Crea-GO visita alunos de engenharia da Universidade Federal do Goiás

reuniao-professores-ufg

A convite da Universidade Federal de Goiás (UFG), o presidente do Crea-GO, Eng. Francisco Almeida, acompanhando do coordenador de Educação e Atribuição Profissional do Crea-GO, Eng. Agr. Ariston Afonso, participou, na última sexta-feira (27/01), da reunião semestral do colegiado de diretores, coordenadores e professores dos cursos de Engenharia Civil e Engenharia Ambiental da UFG, no auditório da Escola de Engenharia Civil e Ambiental (EECA).

O objetivo do encontro foi consolidar a parceria do Crea com a Universidade e mostrar o mecanismo de funcionamento diário do Conselho, com ênfase nO objetivo do encontro foi consolidar a parceria do Crea com a Universidade e mostrar o mecanismo de funcionamento diário do Conselho, com ênfase nas reuniões de Plenário e das Câmaras Especializadas, uma vez que a Universidade tem o direito de indicar um conselheiro para a vaga de Engenharia Civil no Plenário com mandato de 2017 a 2019.

Durante sua fala, o presidente do Crea reforçou as ações do Conselho nas áreas de fiscalização das engenharias, visando garantir a presença do profissional no mercado de trabalho, eliminando, com isso, a participação do leigo e assegurando à sociedade qualidade,  segurança, produtividade e economia nos serviços técnicos prestados.

Ainda na reunião, o presidente do Crea destacou a importância da parceria efetiva com universidades para que o Conselho participe da formação dos novos profissionais, sugerindo temas, assuntos, cursos e palestras, contando ainda com a estrutura universitária para realizar testes e ensaios laboratoriais oriundos de demandas da sociedade, que chegam ao Conselho por meio de denúncias do Ministério Publico do Estado de Goiás (MP-GO).

De acordo como presidente, “uma cooperação entre Universidade e Crea pode colaborar com as administrações estadual e municipais na solução de diversos problemas das áreas técnicas, principalmente no que se refere a ordenamento urbano e danos ambientais”.

Fonte: Confea