Intercâmbio profissional com diversos países

Intercambio profissional

Em audiência com o ministro do Planejamento, Dyogo de Oliveira, o presidente do Confea, eng. civ. José Tadeu da Silva, apresentou o termo de reciprocidade entre o Confea e a Ordem de Engenheiros de Portugal – que abriu as portas para a entrada de profissionais portugueses no mercado brasileiro -, depois de o ministro ter perguntado o posicionamento do Confea sobre a participação de profissionais estrangeiros nas obras de infraestrutura nacionais. “Não desejamos restringir a entrada de engenheiros estrangeiros no Brasil, mas nossos profissionais também precisam ser bem recebidos fora”, disse Tadeu, ao defender o princípio de reciprocidade.

Na ocasião, o ministro informou que o governo está discutindo, com vários países – como França, Espanha e Itália -, acordos de promoção de investimentos em infraestrutura, e convidou o Confea a participar dessas discussões. “Podemos debater novos acordos de reciprocidade como esse de Portugal”, propôs o ministro.

José Tadeu aplaudiu a iniciativa e se comprometeu a envolver organismos internacionais da Engenharia – como a Federação Mundial das Organizações de Engenharia (FMOI/WFEO), a União Panamericana das Associações de Engenheiros (Upadi), e a Comissão de Agrimensura, Agronomia, Arquitetura, Geologia e Engenharia para o Mercosul  (Ciam) – no debate junto ao Ministério. “Tenho certeza de que temos muito a contribuir com o governo para alavancar a retomada do crescimento e desenvolvimento do Brasil”, concluiu.

A audiência foi realizada nesta quarta-feira (1º/2), quando também se discutiu a federalização do Plenário do Confea.

Fonte: Confea